E aí galerinha, tudo bem com vocês? Hoje temos um clássico da ficção científica e literatura infantil que serviu de base para muitas das coisas que conhecemos hoje, estão preparados?

Era uma noite escura e tempestuosa; a jovem Meg Murry e seu irmão mais novo, Charles Wallace, descem para fazer um lanche tardio quando recebem a visita de uma figura muito peculiar.

“Noites loucas são a minha glória”, diz a estranha misteriosa. “Foi só uma lufada que me pegou de jeito e me tirou da rota. Descansarei um pouco e seguirei meu rumo. Por falar em rumos, meu doce, saiba que o tesserato existe, sim. ”

O que seria um tesserato? O pai de Meg bem andava experimentando com a quinta dimensão quando desapareceu misteriosamente… Agora, com a ajuda de três criaturas muito peculiares, chegou o momento de Meg, seu amigo Calvin e Charles Wallace partirem em uma jornada para resgatá-lo. Uma jornada perigosa pelo tempo e o espaço.

~

Definitivamente comecei o ano com ótimas leituras! Estou apaixonado por essa história e logo vocês entenderão os motivos.

A premissa é bem simples e repleta de mistérios pois não conhecemos o pai da protagonista, as 3 Q's e muito menos sabemos o que é um Tesserato, baseado nisso a narrativa se desenrola bem aos poucos nos apresentando conceitos de física quântica de modo a se entender de fato o que está acontecendo naquele universo criado pela autora, tudo cautelosamente pensado e "livre de confusão" com a certeza de que nenhum ponto da história ficará solto no final.


Muito além dos conceitos científicos a história fala de bullying, e tem como ponto principal o poder do amor, perdão e o conhecimento nos dando uma verdadeira aula de comportamento da melhor maneira possível sem parecer pedante nem exagerar em nenhum ponto. Outra coisa que me encantou foi a aura inocente que permeia o livro, personagens cativantes, perdidos iguais a nós, cheios de boas intenções e dispostos a aprender com os próprios erros; tem um gostinho de infância esse livro, você sente como se estivesse revisitando o passado em grande estilo apenas com memórias boas.

Longe de ser um livro totalmente positivo com mensagens de paz e amor, Madeleine faz com que nossos protagonistas sofram e a gente por tabela também passa pelos perrengues descritos, sentindo verdadeira aflição em muitas partes da história, sem deixar de torcer por eles.
As referências são tantas que eu poderia ficar o dia inteiro falando sobre, afinal de contas esse livro serviu de inspiração para muitos dos autores que amamos hoje em dia e talvez por esse motivo ele seja tão "previsível" o que de maneira nenhuma estraga a experiência, alguns dos autores que posso citar sem dúvidas são: Diana Wynne Jones (O Castelo Animado), Terry Pratchett (Tiffany Dolorida), e Cressida Cowell (Como Treinar o seu Dragão).


Madeleine utiliza de muitas citações a autores clássicos servindo de introdução principalmente as crianças ou até mesmo como sugestão de futura leitura/pesquisa a quem se identificar com o trecho. Só enriquece a obra tornando-a mais perfeita ainda, se é que isso seja possível.
A HarperCollins trouxe pra gente a edição especial de 50 anos da obra que vem com conteúdo extra após a história, tais como o discurso da autora ao ganhar o Newberry, e uma curta biografia sobre como o livro quase não era publicado, redigida pelo seu neto.

Leva 5 estrelas e fica a promessa de ler 1 volume da série por semana durante o mês de janeiro, amar é pouco para descrever o que senti lendo essa história linda.
Se puderem leiam antes de ver o filme pois esse entrega muitos aspectos chave da leitura já no trailer.



Quotes:

Você não precisa entender as coisas para elas existirem.

As coisas que são vistas são temporais. As coisas que não são vistas são eternas.

Diferenças geram problemas.

Compre:

Ebook
Físico

0 Comentários