E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar.

A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois.
A lista que ele usou para escolher seus alvos.

Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.

~

O que falar de um livro tão brutal como esse? Direcionado ao público adolescente mas tão seco, direto, sem muito filtro.
Jennifer Brown pegou um tema recorrente nas escolas do mundo inteiro há um bom tempo e que ficou nos holofotes da mídia em meados de 2009 (época em que o livro foi originalmente publicado), o bullying tido para muitos como "frescura" ou uma coisa superficial, esse livro deixa bem claro como as coisas funcionam e não é tão simples quanto parece.

via GIPHY

Valerie é uma personagem renegada pelos pais que estão em fase de divórcio, constantemente brigando em casa a menina não tem outra saída senão buscar refúgio em estranhos, é quando conhece Nick e tudo começa a ir por água abaixo. Na escola ela não é das mais populares, pelo contrário, é tida como alvo e sofre na mão de muita gente sem ao menos saber o motivo, inclusive de uma menina que até o último ano do ensino médio costumava ser sua melhor amiga.

São muitos erros para apontar o dedo (em relação a história e a conduta de Valerie), parte vem dessa falta de apoio em casa pois se tivesse contornaria o bullying diário, se os pais se importassem de verdade com a menina. Por outro lado ela se deixou influenciar com as ideias do namorado com quem convivia a maior parte do tempo e mesmo a Lista Negra sendo uma brincadeira para ela influenciou no massacre final por assim dizer, iria acontecer de qualquer maneira mas Nick usou como um gatilho.

A atmosfera do livro é pesada, o drama muito bem explorado, chega a dar raiva dos pais da menina, do detetive e todos da escola achando que ela é culpada pelo tiroteio só por ter sido namorada do atirador e a menina carrega todo esse peso durante toda história. É angustiante.
Em meio aos pensamentos conflitantes temos muitos flashbacks dela com Nick, o que é lindo, pois mesmo no caos a autora conseguiu introduzir uma pitada de romance na obra sem apelar a recurso nenhum, a menina simplesmente amava o cara e não tinha ideia que ele faria aquilo com os "colegas" de classe.

via GIPHY

Chega a ser perturbadora a negligência dos adultos nessa obra, coisa típica do gênero venho notando, pois os pais de Hannah Baker por exemplo, não eram tão presentes assim e por isso perderam a filha. Também posso dizer que a autora pesou a mão tornando a leitura densa mesmo se tratando de um Young Adult, você sente um certo cansaço mental com tanta injustiça acontecendo, e se põe no lugar de Valerie sem muito esforço pegando aquela angústia para si.

A Lista Negra é um Os 13 Porquês bem executado, sem excessos, história que convence, vilões inesquecíveis, e uma bela mensagem no final, mas sem "felizes para sempre". Dos livros que são nesse mesmo estilo onde acontece tiroteio na escola tem This is where it ends que comecei mas larguei por ser muito confuso, e ainda Violent Ends uma coletânea sobre tiroteio escolar, esse ainda não li.

Leva 4 estrelas por ter conseguido explorar tão bem o tema e nos convencer sem se perder (isso é o que mais prezo nos Sick-Lits) o único problema se encontra na falta de revisão dessa edição que atrapalha bastante a leitura e você precisa respirar fundo algumas vezes para relevar os erros gramaticais bizarros, e diga-se de passagem desnecessários pois o livro nem teve lançamento simultâneo por aqui na época.



Compre:

Ebook
Físico

0 Comentários