E aí galerinha, tudo bem? O livro de hoje foge um pouco do habitual porém adianto que seja muito necessário para futuras discussões e entendimento de tragédias como Columbine, estão preparados?!

Em 20 de abril de 1999, Eric Harris e Dylan Klebold se armaram com pistolas e explosivos e entraram na Escola de Ensino Médio de Columbine, na cidadezinha de Littleton, Estados Unidos. Em questão de minutos, mataram 12 estudantes e um professor e feriram outras 24 pessoas, antes de tirar a própria vida.
Desde então, Sue Klebold, mãe de Dylan, convive com a dor e a vergonha indescritíveis por aquele dia.

Na esperança de que os insights e o entendimento que ela obteve ao longo dos anos possam ajudar outras famílias a reconhecer quando um adolescente está com problemas, Sue conta sua história na íntegra, recorrendo a seus diários pessoais, aos vídeos e escritos que Dylan deixou e a inúmeras entrevistas com especialistas em saúde mental. Repleto de sabedoria e compaixão, este é um livro forte e inquietante que lança luz sobre uma das questões mais prementes do nosso tempo.

~

Embora tenha uma escrita simples e direta não é um livro de fácil digestão pois trata de temas muito pesados tidos como tabu, além da tragédia em si. Ficamos sabendo dos detalhes que aconteceram na escola, o perfil dos meninos é traçado com ênfase obviamente em Dylan, depoimentos da sua Mãe arrasada que custou em acreditar no que o filho foi capaz de fazer contra si e tantas famílias.

Muito além de uma carta aberta a sociedade esse livro vem como um alerta aos pais, familiares ou pessoas que convivem com adolescentes a prestarem atenção ao comportamento deles e cuidarem da saúde mental, ela enfatiza para levarem a sério esse tipo de problema, não apenas achar que é uma fase e simplesmente ignorar.

Dói a incompreensão a que os pais de Dylan sofreram acusados de um ato horrendo do qual não tiveram participação direta. Fica nítido o sentimento de culpa de Sue durante os relatos embora ela sequer tenha suspeitado do comportamento de seu filho que continuava a agir normalmente em frente aos pais, professores e até mesmo psicólogos. Ninguém tá livre do julgamento, mas obras como essa nos ensinam a ter empatia ás vítimas de tragédias como foi Columbine, a se colocar no lugar dos pais e não apenas julgar pois apontar o dedo é muito mais fácil do que analisar o fato.

Super recomendado a quem tem curiosidade ou goste de True Crime, mas já aviso que precisa de estômago pois mesmo poupando alguns detalhes mais sangrentos o livro ainda assim é explícito e talvez (com certeza) dê gatilho a quem esteja passando por uma situação de bullying, mas independentemente as lágrimas durante a leitura são garantidas.


Quotes:

Se deve simplesmente aceitar o que nunca pode ser explicado. 

Não havia manual sobre como proceder diante do pior tiroteio da história dentro de uma escola. 

É provavelmente impossível criar um filho sem ter arrependimentos. 

Nunca me passou pela cabeça que o perigo mais grave que Dylan enfrentaria não viria de uma fonte externa, mas de dentro dele. 

Por mais profundo que tenha sido o meu amor, não foi suficiente para salvar Dylan nem suas vítimas.

Compre:

Ebook
Físico